Ainda que ocorram, presentemente, sistemas de baixas pressões e se espere para o dia de hoje e amanhã por trovoadas, algumas severas, a tempestade tropical Kenneth, fenómeno meteorológico que assolou nos dias 26 e 27 a província de Cabo Delgado, perdeu força. A operação de resgate e salvamento não é mais colocada em questão.

Considera-se, portanto, que a situação está controlada, sendo, de momento, fundamental concentrar as atenções nos apoios em alimentos, medicamentos, abrigos e criação de vias alternativas de acesso aos locais afectados, não só. Mais de 4 mil famílias afectadas, o que corresponde a cerca de 23 mil pessoas, foram distribuídas por diferentes centros de acolhimento.

Com efeito, o Primeiro-ministro, Carlos Agostinho do Rosário, orientou a todas entidades públicas e privadas a definirem de forma coordenada e sistematizada as prioridades do momento, de modo a dar conforto na medida certa a quem mais precisa. Conforme disse, é preciso saber “quem são?; de que alimentos precisam?; Qual é a quantidade certa…”, para além de conhecer cada um dos intervenientes nas acções de ajuda: “o que faz? quanto traz? (quantidade de alimentos e outros artigos necessário)”, entre outros aspectos.

Texto de Carol Banze

This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.
Leia mais...