Esperança, Paz e Reconciliação. Três palavras. Milhares de interpretações. Este foi o lema escolhido para encimar a visita do Papa Francisco ao nosso país. O tema condiz com o momento, nomeadamente a recente assinatura do Acordo de Cessão Definitiva das Hostilidades Militares entre o Governo e a Renamo que conduziu ao Acordo de Paz e Reconciliação Nacional.

Os partidos políticos estão na rua desde ontem e, ao longo de 45 dias, farão a tradicional caça ao voto, com vista às eleições gerais de 15 de Outubro.

A Assembleia da República aprovou, em definitivo, a Lei do Acordo de Paz e Reconciliação nacional, um documento enviado pelo Presidente da República pouco depois da assinatura.

O Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, voltou semana passada a falar de sinais evidentes de que há moçambicanos, aparentemente abastados, que estão por detrás da instrumentalização de jovens que nos distritos do Centro e Norte de Cabo Delgado ‒ Quissanga, Macomia, Nangade, Mocímboa da Praia e Palma ‒ matam e saqueiam bens públicos e privados.

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 61,11 62,29
ZAR 4,16 4,24
EUR 67,19 68,49

12.09.201Banco de Moçambique