O Primeiro-ministro, Alberto Vaquina, disse sexta-feira em Maputo que a Fábrica de Painéis Solares, localizada no Município de Matola, contribuirá na melhoria de iluminação nocturna em algumas escolas e centros de saúde do país.

O governante falava durante uma visita de trabalho efectuado às instalações daquela unidade fabril.  “Este projecto, para além de proporcionar melhores condições no fornecimento de energia eléctrica à partir da energia solar, vai criar novos postos de trabalho para técnicos moçambicanos e alargar o espaço para melhor atendimento hospitalar por via de uma maior capacidade de conservação de vacinas e outros medicamentos ao nível das zonas rurais e alargar a capacidade de educação e alfabetização”, apontou.

Avaliada em mais de 12 milhões de dólares norte-americanos, a fábrica de painéis solares é financiada pelo Governo da Índia e a conclusão das obras está prevista para o próximo mês de Outubro.

O Primeiro Ministro sublinhou que o empreendimento desabrocha um grande espaço para que famílias moçambicanas possam ter painéis solares fabricados em Moçambique a preços acessíveis.

Refira-se que com este investimento Moçambique poderá produzir, a breve trecho, sistemas fotovoltaicos (painéis solares), contribuindo para a redução dos elevados custos de importação destes aparelhos de captação e transformação da energia solar em energia eléctrica.

Numa primeira fase o empreendimento criará 700 postos indirectos de trabalho, efectivo que deverá baixar para 70 empregos directos quando entrar na fase de produção.

 “A prioridade desta fábrica será a de abastecer o mercado nacional sem, portanto, abdicardas oportunidades de exportação que possam surgir, mas a grande prioridade e que esta iniciativa contribua para o
alargamento da rede de energia em Moçambique,
ressalva o Primeiro Minstro.

 

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 61,11 62,29
ZAR 4,16 4,24
EUR 67,19 68,49

12.09.201Banco de Moçambique

Quem está Online?

Temos 335 visitante(s) ligado(s) ao Jornal