As reservas internacionais do país mantêm-se em níveis confortáveis, concluiu o banco de Moçambique reunido hoje, na cidade de Xai-Xai, em mais uma sessão do Comité de Política Monetária (CPMO).

Comparativamente ao último CPMO, asreservas internacionais brutas aumentaram para USD 3.902,7 milhões, em face da recente entrada de mais-valias para o Estado, propiciando a cobertura de mais de 6 meses de importações, excluindo grandes projectos.

A dívida pública interna continua a aumentar. Desde o último CPMO, a dívida pública interna contraída com recurso a Bilhetes do Tesouro, Obrigações do Tesouro e adiantamentos do Banco de Moçambique aumentou para 140.610milhões de meticais, reflectindo a utilização de Bilhetes do Tesouro em cerca de 4 milmilhões de meticais. Os montantes acima não tomam em consideração outros valores da dívida pública interna, tais como contratos de mútuo e de locação financeira, assim como responsabilidades em mora.

Em face da sua avaliação sobre o futuro, cresce a preocupação do CPMO quanto à evolução dos riscos e incertezas subjacentes às projecções de inflação. Deste modo, o CPMO continuará a monitorar os indicadores económico-financeiros e os factores de risco, e não hesitará em tomar as medidas correctivas necessárias antes da sua próxima reunião ordinária, agendada para o dia 12 de Dezembro de 2019.

 

 

 

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 61,72 62,95
ZAR 4,18 4,26
EUR 68,69 70,06

18.10.201Banco de Moçambique

Quem está Online?

Temos 420 visitante(s) ligado(s) ao Jornal

+ lidas