A Cervejas de Moçambique (CDM), empresa que foi distinguida pela Autoridade Tributária (AT) no último exercício económico como melhor contribuinte na categoria de Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA), posiciona-se do lado dos importadores e produtores de bebidas alcoólicas, opondo-se à selagem de cervejas.

Na edição passada, domingo publicou uma reportagem contendo as posições da AT e da Associação dos Produtores e Importadores de Bebidas Alcoólicas (APIBA). No essencial, enquanto a APIBA não vê razões para a selagem, a AT reafirma que a medida é irreversível e deve vigorar a partir do próximo mês.

Este processo foi determinado pelo Governo através da Lei 17/2009 de 17 de Novembro e, para a sua materialização, a AT contratou a 18 de Dezembro de 2013 uma empresa denominada OpSec Security para fazer a supervisão da introdução do selo fiscal em todo o tabaco e bebidas alcoólicas comercializadas em território nacional.

Desde então, esforços são envidados no sentido de atrair o máximo de operadores do ramo de produção e importação deste tipo de produtos a abraçarem a iniciativa, incluindo o uso de medidas punitivas contra eventuais prevaricadores. Leia mais...

Texto de Jorge Rungo

This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 61,72 62,95
ZAR 4,18 4,26
EUR 68,69 70,06

18.10.201Banco de Moçambique

Quem está Online?

Temos 382 visitante(s) ligado(s) ao Jornal