Os ataques protagonizados por homens armados em alguns distritos do Norte da província de Cabo Delgado, incluindo Palma, não vão afectar o calendário da implementação do projecto de construção das plantas de processamento do gás natural da Área1 da bacia do Rovuma, cujo consórcio é liderado pela Anadarko.

Desde finais de 2017, a população de parte de Cabo Delgado vive momentos de pânico devido aos ataques armados perpetrados por indivíduos desconhecidos que nas suas investidas assassinam a população, saqueiam os seus bens e destroem casas.

Num encontro mantido semana passada com a comunicação social, em Maputo, Dayne Kells, gestor para a Industrialização do Norte, garantiu que além do trabalho levado a cabo pelas Forças de Defesa e Segurança para garantir a tranquilidade na zona, o consórcio adoptou, também, algumas medidas de segurança para evitar que os seus trabalhadores sejam alvo das investidas dos homens armados.

Leia mais...