EDITORIAL: Travar tuberculose em tempos de pandemia

O Governo moçambicano lançou a Directriz Nacional para Tratamento da Tuberculose Latente durante a cerimónia alusiva ao Dia Mundial da Tuberculose, quarta-feira assinalado sob o lema “É tempo de agir: A tuberculose tem cura”.

Duas leituras para este importantíssimo passo dado pelo nosso Governo: (a) Moçambique honra compromissos internacionais assumidos no âmbito da realização, em 2018, da primeira Reunião de Alto Nível das Nações Unidas sobre a Tuberculose.

(b) O país pretende aprimorar os mecanismos de identificação e testagem dos indivíduos com tuberculose latente, ou seja, aquela que ainda não se manifesta, bem como disponibilizar novos medicamentos mais eficazes e seguros para prevenir a doença activa.

A implementação das acções previstas nesta directriz irá permitir a redução da transmissão e diminuição do número de pessoas infectadas.

Sublinhe-se isto: a Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que um quarto da população mundial esteja infectada com bactérias da tuberculose. No entanto, essas pessoas não estão doentes, apenas correm maior risco de desenvolver a doença. Leia mais...

Foto de Carlos Uqueio

Classifique este item
(0 votes)
Última modificação: Sábado, 27 Março 2021 18:51