Boxe nacional sobe ao Olimpo em Kinshasa

As pugilistas internacionais moçambicanas Alcinda Panguana e Rady Gramane voltaram a puxar dos galões e, uma vez mais, subiram ao Olimpo. Desta vez foi na capital da República Democrática do Congo, Kinshasa, onde a dupla treinada por Lucas Sinóia conquistou a medalha de ouro no Campeonato Africano da Zona III. Aliás, as moçambicanas foram a Congo na qualidade de convidadas, tendo aproveitado o ensejo para se aprontarem rumo aos Jogos Olímpicos Tóquio-2020, para onde já têm passaporte carimbado desde Fevereiro do ano passado.

Na competição que iniciou na segunda-feira, a dupla moçambicana travou seis combates, três cada e, em todos, saiu vitoriosa. Na final, por exemplo, Alcinda Panguana derrotou a congolesa Mbabi Brigitte, por claros 5-0. O resultado não deixa margem para dúvidas, houve desnível total, com a moçambicana de longe superior. Superior foi também a Rady Gramane que despachou a queniana Mwika Joel, por concludentes 5-0.

O percurso das moçambicanas começou nos quartos-de-final. Aí ambas ganharam por 5-0. Alcinda bateu Elisabeth Akinyi, do Quénia, e Rady derrotou Elisabeth Ambiengo, do Congo. Nas “meias”, Alcinda venceu Mbabi Elisabeth, do Congo, por 5-0, e Rady derrotou também uma congolesa, por KO técnico, a Tjhibala Bala. Leia mais...

Classifique este item
(0 votes)