Liga Desportiva reergue-se depois do vendaval

A Liga Desportiva de Maputo arregaçou as mangas após a tempestade da última terça-feira que provocou sérios danos no seu campo principal de futebol, em Hanhane, na Matola. A destruição parcial da vedação do recinto desportivo, de todo o sistema de iluminação, incluindo as próprias torres de iluminação, da rede de protecção das bolas e painéis publicitários são os danos causados.

As obras de reconstrução, avaliadas em mais de 800.000,00Mt (oitocentos mil Meticais), iniciaram quinta- -feira última e, de acordo com David Nhassengo, director desportivo do clube e que tem estado a mapear o ponto de situação da infra-estrutura, este processo deverá decorrer de forma faseada até a sua conclusão.

“As obras de reconstrução começaram na quinta-feira e vão decorrer de forma faseada. No cômputo geral, estas vão durar um mês para que tenhamos tudo pronto. Mas, em termos de prazos, o que nós definimos e que é mais urgente neste momento é a vedação externa, que separa o campo da zona residencial. É mais urgente porque protege o próprio recinto desportivo e não só, pode permitir que a equipa principal de futebol volte a treinar. Uma equipa de futebol precisa de privacidade. Depois de concluída a vedação exterior vamos atacar a vedação interna do pólo Sul, que é a que separa o rectângulo do jogo do público. A terceira coisa que iremos repor é a rede que impede que as bolas no decurso do jogo não cheguem à zona residencial”, explicou Nhassengo, entretanto, avançando que a questão eléctrica será a última a ser intervencionada. 

“O sistema de iluminação é o mais complexo de todos os itens, por isso será o último a ser atacado e poderá decorrer somente em Janeiro, se tivermos recursos financeiros. Como sabem, tivemos uma despesa inesperada. Oitocentos mil Meticais é o custo final e é um gasto que nós não esperávamos e não temos esse dinheiro, para sermos sinceros”, apontou o dirigente que, a seguir, explica a origem dos fundos aplicados na reconstrução feita. Leia mais...

TEXTO DE GILBERTO GUIBUNDA

Classifique este item
(0 votes)