Assassinato – o legado iraniano de Trump?

Os resultados das eleições nos EUA indicam que Donald Trump vai abandonar a Casa Branca em Janeiro de 2021, mas o ainda Presidente parece estar determinado a dificultar ao máximo a intenção do seu sucessor de normalizar as relações com o Irão. Enquanto Joe Biden, Presidente-eleito, prometeu reavivar o acordo nuclear iraniano, Trump continua a implementar a sua estratégia de pressão máxima mesmo sabendo que os seus dias na presidência estão a chegar ao fim. A ser verdade o seu alegado “patrocínio” do assassinato de um cientista iraniano, Trump parece resoluto a minar o relacionamento com o Irão de tal forma que este país poderá vir a se mostrar relutante em abraçar o diálogo com o novo Governo norte-americano que vai tomar posse em Janeiro.

A imprensa sobre o Médio Oriente tem estado a ser dominada pela notícia do assassinato de Mohsen Fakhrizadeh, um cientista iraniano que os serviços de inteligência do Ocidente e de Israel consideram ser o responsável de um programa secreto de criar uma bomba atómica. As autoridades de Teerão apontam o dedo acusatório ao Estado de Israel, indicando que a acção criminosa foi orquestrada com o beneplácito dos EUA de Donald Trump. Tanto Tel Aviv como Washington não reagiram à acusação, pelo menos até o momento em que se escreviam estas linhas. No entanto, os governos de Israel e dos EUA parecem ser os maiores beneficiários do resultado do assassinato de Fakhrizadeh.

O Irão está a desenvolver um programa nuclear do qual insiste que tem intenções meramente de produção de energia e não de produção de armas nucleares. Entretanto, os seus detractores, especialmente Israel e os EUA, não acreditam na sua “narrativa” de prossecução de programa nuclear com fins pacíficos. Aliás, o agora assassinado cientista, Mohsen Fakhrizadeh, era considerado como sendo o mentor de uma dimensão armamentista do programa nuclear iraniano que foi desmantelada em 2003. Apesar do alegado desmantelamento dessa dimensão, as autoridades de Tel Aviv e Washington sempre mantiveram que Teerão estava a tentar restaurar o seu programa com finalidade militar. Leia mais...

Por Edson Muirazeque *

This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Classifique este item
(0 votes)
Última modificação: Sábado, 28 Novembro 2020 20:28