NA PROVÍNCIA DE MAPUTO: Sebastião Bebe vence eleições na associação de atletismo

Sebastião João Bebe foi eleito na manhã de ontem, sábado, novo presidente de direcção da Associação de Atletismo da Província de Maputo. Teve quatro votos, contra três de Ercílio Machanguana. O distrito de Namaacha não esteve representado na Assembleia Geral, pelo que foram válidos os votos dos distritos da Matola, Magude, Moamba, Matutuine, Manhiça Marracuene e Boane.

 O acto eleitoral foi dirigido pelo Conselho Nacional do Desporto, depois de constatar-se inoperância da associação para a organização da assembleia.

Depois de confirmado presidente, Sebastião Bebe comprometeu-se a incentivar a criação de associações distritais de atletismo, por acreditar que só isso permitirá uma prática abrangente da modalidade na província de Maputo.

 Ele considera que o facto de a província de Maputo ser extensa exige criação de associações distritais, que “serão determinantes para o desenvolvimento da modalidade.

O projecto que traçou para o mandato 2020-2024 preconiza a “promoção de intercâmbio das selecções provinciais de diferentes escalões (infantis, iniciados, juvenis, juniores e seniores), os quais de forma faseada serão regulares e obrigatórios, na perspectiva de que as selecções distritais, da cidade e zonas sejam a fonte de alimentação das selecções nacionais”.

Nas competições, defende que se potencie cada vez mais as provas combinadas para os escalões de formação, provas de velocidade, meio fundo, fundo e provas técnicas no seu todo, a partir dos distritos.

Promete, ainda, desenvolver “uma prática permanente e de forma organizada, digna e com espírito ganhador e responsável”, tendo assegurado que a associação será encabeçada por dirigentes que terão tempo e espaço para pensarem numa modalidade liberta de preocupação imediata, olhando para a iniciação orientada em moldes científicos como a base para um futuro promissor do atletismo”. 

Segundo Sebastião Bebe, é preciso trabalhar para assegurar o aumento do número de praticantes na província de Maputo, até porque é da quantidade que se tira qualidade.

Por isso, pretende que “os núcleos, clubes, escolas e empresas reassumam o seu papel de célula-base de desenvolvimento do atletismo de alta competição, e que cada vez mais sintam a necessidade de estratificação entre o atletismo recreativo, amador e profissional”.

Para Bebe, a área de administração e finanças merecerá especial atenção, “de modo a responder às exigências duma associação moderna, funcional e que tenha nos seus utentes internos e externos verdadeiros clientes”.  (Redacção)

Classifique este item
(0 votes)