Reclusos associados a esquemas de fraude com cartões telefónicos

Tem crescido, nos últimos momentos, e de forma exponencial, o número de casos de burla com recurso ao telefone celular.

O alerta vem do Instituto Nacional das Comunicações de Moçambique – INCM, Autoridade Reguladora das Comunicações, que avisa a todos os consumidores e utilizadores dos serviços públicos e privados das comunicações no país para tomarem as maiores precauções.

O INCM menciona que crimes de vária ordem, como a extorsão de valores com promessas de emprego, através de contas bancárias, bem como de contas de moeda electrónica (MPesa, mKesh e e- -Mola), incluindo as da Internet, têm sido recorrentes.

Geralmente nos esquemas de burla certas pessoas se fazem passar por gestores de contas bancárias e de portadores de encomendas.

Reclusos têm sido apontados como protagonistas de fraudes mediante uso de telefones celulares, explorando aplicações electrónicas para pagamentos em várias zonas do país.

“Alguns burladores estão na cadeia. Usam cartões e inutilizam- -nos logo a seguir”, disse ao domingo Edmundo Manhiça, porta- -voz do Instituto Nacional de Telecomunicações de Moçambique (INCM).

O assunto já preocupa provedores e consumidores de serviços de telecomunicações que informam aos usuários de redes de telefonia móvel que a protecção do telefone contra ataques é absolutamente essencial.

Texto de Bento Venâncio

This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Classifique este item
(0 votes)
Script: