Um cidadão do mundo chamado Pedro Nacuo

Ouvira em tempos dizer que a humildade e simplicidade eram vitais para que se conseguisse conquistar as pessoas, sociedade e o mundo. Mas antes de conhecer o colega Pedro Nacuo, raras foram as vezes que pude presenciar a manifestação dessas qualidades.

Sobre Pedro Nacuo, sabia apenas da sua verticalidade e persistência na abordagem dos assuntos através do jornal “Notícias”. Ele estava no Norte do país, perfilando entre as províncias de Nampula e Cabo Delgado. Aliás, por lá fez parte da sua história como jornalista ao escrever sobre muitos assuntos. Trouxe-nos várias reportagens, algumas com mais destaque que as outras. Caso da história sobre o haxixe de Quissanga.

Na Sociedade do Notícias, onde Nacuo trabalhou ao longo da sua carreira de jornalista, há uma tradição de realizar reuniões de apresentação e análise do grau do cumprimento dos planos traçados. Em um ano desses, Nacuo veio a Maputo para participar numa dessas reuniões. Todos os delegados e convidados à reunião estariam hospedados no Hotel Tivoli, na baixa da cidade de Maputo, perto da sede da empresa Sociedade do Notícias. Faltavam ainda dois dias para a realização da reunião, mas alguns participantes como Nacuo já cá estavam. Pela noite dentro, fui dar no bairro Kongolote, no município da Matola. Era sexta-feira e lembro-me que já passava das duas da manhã. Leia mais...

Por Frederico Jamisse

This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Classifique este item
(0 votes)
Script: