Casamento: noivas de grinalda noivos de calções ou fato de treino

O casamento é definido como um enlace matrimonial entre duas pessoas de sexos diferentes, que decidem se unir para constituir família. É caracterizado por momentos de total e profunda euforia. Nesta ocasião, a noiva sonha com o seu véu e grinalda. O noivo, com o fato à altura da cerimónia.

O espaço do evento é ornamentado ao mínimo detalhe; o cortês é requintado para estar à altura de acompanhar os nubentes. Enquanto isso, os pais dos noivos também vivem um momento único, rejubilam com a possibilidade de juntar familiares e amigos e com eles partilhar a data marcante.

De qualquer modo, domingo convida os leitores a uma viagem no tempo. A uma retrospectiva tão saudável, quanto necessária. Falar de um passado ligado a outras formas de fazer, na preparação de um casamento; de tempos não tão longínquos assim, quando muita coisa era feita de modo diferente. A título de exemplo, o poder de decisão em torno da realização da nobre cerimónia, o casamento, estava sob total responsabilidade dos pais; seguiam-se, à risca, as fórmulas previamente estabelecidas. Mas, conforme se disse, foi coisa do passado.

Actualmente, respiram-se os ventos da mudança. São os próprios nubentes que fazem tudo acontecer. E fazem-no ao sabor dos seus sonhos, desejos e até fantasias. Eles determinam como e quando casar. Algumas noivas dispensam o tradicional vestido branco e optam por um traje de capulana, e até mesmo um fato executivo. Caminhando na mesma onda, os noivos também trocam o fato por calças jeans, fatos de treino e até mesmo por camisetas do seu clube desportivo.

As redes sociais falam por si. Lá são expostas imagens de noivos que contraíram matrimónio em trajes poucos comuns.

A inovação vai mais além. Eles também decidem com quem querem partilhar o momento, e o traje dos convidados.

Este foi o caso do casal Humberto e Jennifer Chongo. Faz um ano que fizeram da sua união matrimonial um momento memorável para as suas vidas. Para estes, o seu enlace matrimonial foi um sonho realizado com muita pompa, dedicação e criatividade. “Optámos por criar um conceito nosso de casamento. Queríamos desconstruir a ideia de casar de fato e gravata e inspirei-me (o noivo) numa viagem que fiz à Tailândia. Lá presenciei uma festa de aniversário na praia. Achei bonito e idealizei que o dia que me fosse casar, seria num ambiente igual”, partilha Humberto Chongo. Leia mais...

 

Texto de Luísa Jorge

luíThis email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Classifique este item
(0 votes)
Última modificação: Sábado, 11 Janeiro 2020 21:00