Nem sequer o factor casa se afigura como calmante suficiente para a União Desportiva do Songo na recepção, a partir das 15 horas, à UP de Lichinga, uma das revelações do “Moçambola” concluídas oito jornadas. Este é dos duelos mais interessantes de seguir na nona jornada em disputa desde a tarde de ontem.

A equipa de Chiquinho Conde está no topo da classificação com 16 pontos e semana passada somou a sua segunda derrota na deslocação a Nacala diante do Desportivo. Até que ponto ficou marcada pelo resultado negativo é a questão que se coloca e terá de apresentar a resposta frente aos “universitários” do Niassa a praticarem um bom futebol e a amealhar pontos, somando agora 13 depois de bater jornada anterior o Costa do Sol.

O experiente Aníbal Armando vai dirigir o desafio, assistido por Manuel Nelson e Hilário Vilanculos, sendo Dino Inácio quarto árbitro.

Em Nampula, há um cruzamento entre “locomotivas” pressionadas a pontuar depois dum arranque titubeante. A turma de Arnaldo Salvado soma doze pontos e em casa de vitória ultrapassa o seu homónimo de Maputo, com 14 pontos conquistados.

Vai dirigir o desafio o árbitro Simões Guambe, auxiliado por Olívio Saimone e Isac Domingos, sendo Inácio Sitoe quarto árbitro.

Na Matola, a Liga Desportiva de Maputo tem tudo para diante do Chingale de Tete cimentar a sua posição no pelotão do campeonato e sublinhar definitivamente que é mesmo sério candidato á conquista do título.

Com 16 pontos conquistados, a Liga Desportiva recebe um Chingale enfraquecido a acumular derrotas, somando cinco pontos. O árbitro principal será Paiva Dias, coadjuvado por José Mhula e Adão Tsucane. Felisberto Timane será quarto árbitro.

O campeão em título, Ferroviário da Beira, doze pontos, joga em Quelimane contra o 1º de Maio, sete pontos, num embate que não se vislumbra nada fácil para os beirenses.

Feliciano dos Santos vai apitar o encontro, auxiliado por Raimundo Artur e Amisse Abacar. Nelson Validez será quarto árbitro.

Clube do Chibuto, doze pontos, recebe Desportivo de Nacala, nove pontos, num dos desafios que o equilíbrio deverá ser a nota dominante.

A Comissão Nacional de Árbitros de Futebol indicou Paulo Jones para apitar a partida, assistido por Júlio Muianga e Carlos Mussane. Abdul Scander será quarto árbitro.

Textáfrica e ENH de Vilankulo protagonizam na Soalpo o duelo pela manutenção, numa altura que os “fabrís” somam dez pontos e tem na sua defesa o elo mais fraco, tendo já sofrido doze golos.

Esta é, de resto, uma oportunidade para o ENH de João Chissano, cinco pontos, começar a mostrar se tem ou não estofo para manter-se na prova.

O desafio será dirigido por César Colar, assistido por Amisse Djuma, Estrela Goncalves e Celestino Gimo (quarto árbitro).

Saha Domingos vai dirigir o desafio agendado para o campo da Bela Vista entre Ferroviário de Nacala e Associação Desportiva de Macuacua, com oito e quatro pontos, respectivamente.

Será o reencontro de Nacir Armando com sua antiga equipa e oportunidade para Rogério Balate “Zulu” demonstrar se merece ou não continuar à frente dos “locomotivas”.

Uma derrota pode ser fatal para Zulu, num jogo que os árbitros assistentes serão Narcos Marrengula e Felisberto Nanlelo. Mateus Concodjo será quarto árbitro.

Todos os jogos iniciam às 15 horas, excepção o do Chimoio, marcada para arrancar as trinta minutos mais cedo.