O duelo entre os Ferroviários da Beira e de Maputo no “Chiveve” será jogado com as atenções viradas para as incidências do campo de HCB do Songo, onde a turma da União Desportiva local recebe o ainda aflito Chingale.

A equação é simples: disputadas 22 jornadas, a equipa do Songo lidera o “Moçambola” com 45 pontos, enquanto os Ferroviários da Beira e de Maputo seguem nas terceira e quarta posições com 39 e 38 pontos, respectivamente.

Daí que o Ferroviário que sair derrotado da Beira pode hipotecar a disputa do título, dependendo do que a equipa de Artur Semedo produzir em casa diante de um Chingale preocupado em pontuar, somando 22 pontos em 12.° lugar, apenas um depois do 1.° de Maio de Quelimane, que está em posição de despromoção.

Celso Alvação vai apitar o jogo da Beira, assistido por Teófilo Mungói e Castro Betane, sendo Pereira António quarto árbitro. No Songo, o árbitro será Paiva Nsone, coadjuvado por Baltazar Nhacumbe e Gerson Sevene. César Colar será quarto árbitro.

O segundo classificado, Ferroviário de Nampula, 39 pontos, joga em Maputo com o irregular Costa do Sol, 11.°, 25 pontos. Jogo complicado para ambos os conjuntos, mas, a esta altura, com o favoritismo a pender para os forasteiros.

No campo do Costa do Sol, Simões Guambe será o árbitro, assistido por Domingos Machava e Cláudio Macamo. Estêvão Matsinhe será quarto árbitro.

A Liga Desportiva de Maputo recebe na Matola o Desportivo de Nacala, num encontro de derrotados quarta-feira passada. Os “muçulmanos” somam 35 pontos na sexta posição e os nacalenses 28 na décima posição. Bom duelo em perspectiva a ser dirigido por Eduardo Chissano, assistido por Manuel Nelson e Adão Tchucane, sendo Paulo Buque quarto árbitro.

O Clube do Chibuto, 37 pontos, quinto classificado, enfrenta o Desportivo do Niassa em Lichinga. A equipa da casa está aflita com 13 pontos e encara a partida como mais uma final. O Chibuto está avisado.

Inácio Sitoe será o árbitro, coadjuvado por Olívio Saimone e Raimundo Artur. Braime Mavila será o quarto árbitro.

O ENH de Vilankulo, na sétima posição, 31 pontos, tem uma deslocação difícil à Zambézia para se bater com o aflito 1.° de Maio de Quelimane, a necessitar de pontos com urgência para livrar-se da despromoção.

Não se adivinham facilidades para ambos os conjuntos num desafio a ser dirigido por Sérgio Rumabe, com ajuda de Carlos Guambe e Isac Domingos, sendo Jaime Jemusse quarto árbitro.

Outro aflito e a espreitar a zona de despromoção, Estrela Vermelha, tem uma tarefa árdua no Zimpeto diante do Maxaquene. Os “tricolores” continuam irregulares e seguem na oitava posição com 29 pontos, contra os 21 dos “alaranjados” que estão em queda livre.

A partida será dirigida por Zefanias Chijamela, assistido por Júlio Muianga e Joaquim Sambo. Filimão Correia será o quarto árbitro.

O último classificado e quase com bilhete de regresso ao Campeonato da Cidade de Maputo, Desportivo, 12 pontos, joga no difícil terreno de Nacala frente ao Ferroviário.

Só um milagre pode permitir aos “alvi-negros” saírem de Nacala com os três pontos. Filimão Filipe será o árbitro, coadjuvado por Amisse Abacar, Fonseca Cuinica e Feliciano dos Santos (quarto árbitro).

Todos os jogos iniciam às 15.00 horas.