DE JANEIRO A ABRIL DESTE ANO: EDM regista perdas de 42 milhões de dólares

A Electricidade de Moçambique (EDM) tem vindo a registar perdas de energia por razões técnicas ligadas à ineficiência das infra-estruturas de transporte e distribuição, e também por causa da acção humana com realce para a viciação de contadores, dívidas de clientes e ligações clandestinas. Por causa disto, só nos primeiros quatro meses deste ano, a empresa perdeu energia na ordem de 29 por cento, estimável em 42 milhões de dólares, o que representa uma redução em 2 pontos percentuais face ao pico registado em Dezembro do ano passado.

De igual modo, durante todo o ano passado, 2020, as perdas de energia lesaram a empresa em cerca de 100 milhões de dólares. Para a mitigação deste mal, de Janeiro a Abril deste ano a empresa realizou 230 mil inspecções que resultaram na recuperação de 200 milhões de Meticais, sendo 160 milhões em instalações de consumidores domésticos, comerciais, sociais da tarifa agrícola e quarenta milhões de clientes de grande perfil ligados a linhas de alta e média tensão.

Em entrevista ao domingo, o director de Protecção de Receitas e Controlo de Perdas, Amilton Alissone, explicou que as perdas técnicas representam cerca de oito por cento do global de perdas que, embora controláveis, são inevitáveis.

“Tecnicamente chegar a uma situação de termos as perdas técnicas igual a zero é impossível e a minimização requer investimentos avultados”, disse. A impossibilidade de evitar perdas técnicas cinge- -se ao facto de os equipamentos de transporte, conversão de potência e distribuição de corrente por si só constituírem focos naturais de perdas de energia. Leia mais... 

Texto de Eduardo Changule

Classifique este item
(0 votes)