Até sempre, Hortêncio Langa!

De coração partido. Foi deste modo que os amantes da música e das artes no geral ficaram. Hortêncio Langa partiu desta terra que o viu nascer e de si ouviu ecoar em forma de notas musicais baladas amorosas, de acalentar a alma. Foi-se o criador de melodias tão suaves e talqualmente intensas, notas de dulcificar a vida, tornando-a simplesmente leve e apaixonante. Foi no passado dia 12 de Abril que a maldita doença arrancou de nós este ser iluminado, depois de ter sido internado no Hospital Central de Maputo (HCM) e, posteriormente, transferido para o Hospital da Polana-Caniço. Foi-se o músico, compositor, pintor, intérprete, escritor e professor.

Hortêncio Ernesto Langa nasceu a 23 de Março de 1951, no actual município de Mandlakazi, na província de Gaza. Cedo começou a cantar e encantar, fazendo acompanhar a sua voz de dedilhadas suaves e primorosas. Lá pelo início tudo fluía à base de uma viola de lata, mas nada que impedisse a produção de notas fluídas e harmoniosas. Mais tarde, fundou, em Chibuto, o trio Rebeldes do Ritmo, com Wazimbo e Miguel Matsinhe. Na sua trajectória de vida, cumpriu o serviço militar na província de Nampula e tornou essa bem vivida ao se aliar a duas bandas musicais. Já em 1979 foi integrado na banda Monomotapa, junto com Arão Litsuri, agrupamento que o levou além-fronteiras. 

Em 1984, com Arão Litsuri, Celso Paco, Childo Tomás e Adérito Gomate, Hortêncio Langa fundou o grupo Alambique. Um homem apaixonado pelas artes, formou-se em música pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade Eduardo Mondlane. Tempos depois, tornou-se docente na mesma escola. Foi autor dos livros “Magoda” e “Luzes de Encantamento”. Hortêncio Langa foi também secretário-geral da Associação de Músicos Moçambicanos. O seu contributo esmerado é aqui relatado por individualidades, que se juntaram ao domingo nesta emocionante homenagem. Leia mais...

Texto de Pretilério Matsinhe

This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Classifique este item
(0 votes)