EDITORIAL: Quebrar o círculo vicioso

Moçambique é propenso a desastres naturais devido à sua localização geográfica. Vários são os eventos naturais que interrompem a vida normal da população, causando danos físicos, traumas emocionais e perdas de infra-estruturas públicas e privadas.

O facto leva a que, ciclicamente, o Estado mobilize recursos para ajudar a população afectada, de forma que esta retome a sua rotina diária. Lembre-se, entretanto, que, na década de 1990, ao adoptar uma Política de Gestão de Desastres, foram introduzidas medidas pró- -activas de gestão de desastres, com particular destaque para o sistema de aviso-prévio e alocação de fundos para responder aos desastres.

De lá a esta parte, várias providências foram tomadas, incluindo o alargamento das especificidades do órgão de gestão - a partir deste ano de 2021 - para responder a outros desafios ligados a diferentes tipos de desastres.

Classifique este item
(0 votes)