Fazedores das artes e cultura inscritos no INSS

Cento cinquenta e quatro fazedores das artes e cultura já estão inscritos no Instituto Nacional da Segurança Social (INSS), no âmbito da campanha de sensibilização, que decorre desde Dezembro passado.

Trata-se de uma iniciativa do Governo, através dos sectores do Trabalho e Segurança Social e da Cultura e Turismo, com o objectivo de garantir a sustentabilidade social deste grupo social, no presente e no futuro. Dados indicam que a província de Sofala lidera a lista dos inscritos, com um total de 59 fazedores das artes e cultura, seguida da cidade de Maputo com 38 e Inhambane com 22, sendo que, do universo dos 154, 39 já começaram a canalizar os seus rendimentos ao INSS. A Segurança Social prevê inscrever mais artistas e garantir o pagamento das suas contribuições. Para o efeito, vai apostar na realização de seminários de sensibilização para garantir maior adesão dos artistas, por forma a optarem por um pagamento antecipado dos seus rendimentos.

Classifique este item
(0 votes)