Print this page

EDITORIAL: Aprimorar o profissionalismo

Janeiro 09, 2021 667

A semana finda foi incómoda para alguns cidadãos moçambicanos que por uma carrada de razões pretendiam atravessar a fronteira de Ressano Garcia com destino à África do Sul, assunto que foi amplamente escalpelizado pelos "opinion makers". Agora há que olhar em frente para não se voltar a tropeçar nos mesmos obstáculos.

Mas para que tal suceda há uma receita básica a observar: os gestores têm de ser mais profissionais no que fazem, ou dito de outra maneira, não pode haver défice de profissionalismo.

Por exemplo, custa perceber como é que alguns gestores não têm sensibilidade para solucionar os mais pequenos obstáculos a bem dos utentes que procuram os serviços públicos, sobretudo nesta época da pandemia da covid-19.

Diariamente, diante das repartições há filas enormes de pessoas que passam horas debaixo de intenso calor, sem água para refrescar a garganta, coladas umas às outras na perspectiva de serem rapidamente atendidas, mas não o conseguir.

Neste sentido, é quase caricato que tenham de ser actores políticos a aconselhar sobre o que se deve fazer, porque os gestores do sector estão carecas de ideias como distribuir senhas, definir o número de atendimento por dia, reforçar o número de funcionários nos sectores-chave, etc., etc...Leia mais...

Classifique este item
(0 votes)