MINAS, HIDROCARBONETOS E ELECTRICIDADE: Investidos no país 30,7 biliões de dólares

“Não é em todos os dias nem em todos os países que os investimentos combinados dos sectores público e privado para as minas, hidrocarbonetos e energia totalizam 30,7 biliões de dólares americanos de uma só vez”, disse o Presidente da República, Filipe Nyusi, recentemente durante a visita à província de Cabo Delgado, enquanto anunciava um ambicioso programa de investimentos em curso e por vir.

“Os moçambicanos precisam de dignificar estes investimentos”, frisou, acrescentando que na área de minas, em particular, decorrem trabalhos voltados à viabilização da entrada em funcionamento de empreendimentos mineiros de exploração de areias pesadas em Chinde, Mocubela e Pebane, província da Zambézia, e Chibuto, em Gaza.

A par destes, estão na fase avançada contactos para a concretização de diversos projectos de mineração e refinação de ouro em Tete, Manica e Nampula, e de grafite em Nipepe, no Niassa, para além dos “projectos já em curso nas áreas de grafite, mármore, rubis e ouro, aqui em Cabo Delgado”.

Com a entrada em funcionamento de novos empreendimentos serão gerados novos pólos de desenvolvimento, novas oportunida des de negócio e de emprego, que vão concorrer para a melhoria do bem-estar de todos.

Porque o Governo está consciente da necessidade de as comunidades se beneficiarem dos recursos existentes nas suas regiões e reconhece o potencial da mineração artesanal de geração de trabalho vai dar início, em todo o país, à formalização dos que participam nesta actividade, promovendo a sua organização em cooperativas.

Neste mesmo âmbito, o Presidente da República anunciou que os procedimentos para o licenciamento da mineração artesanal serão simplificados e será dada a necessária assistência às comunidades para o uso de tecnologias eficientes, seguras e amigas do ambiente. Leia mais...

Classifique este item
(0 votes)