Os zumbis sociais

Os preguiçosos sempre têm vontade de fazer alguma coisa – Luc Clapiers

A cultura pop deu vida aos mortos- -vivos e um nome, zumbis. Num mundo onde é cada vez mais saudável ficar trancado do que apanhar raios solares; onde dar um abraço, aperto de mão é mais perigoso do que andar de carro a alta velocidade em hora de ponta; um mundo onde o distanciamento entre os homens é mais aplaudido do que o amor, este é definitivamente um mundo onde os zumbis sociais estão condenados a prosperar e ocupar o lugar cimeiro.

São eles que ditam as tendências. Ocupam o “tempo de antena” para nos dizer o que está certo ou errado. Sabem tudo sem nunca terem lido um livro do princípio ao fim. Adoram exibir que andam nesta ou naquela faculdade. Não hesitam em aceitar responsabilidades com a mesma facilidade com que sacodem a água do capote. São mestres em atirar as culpas para os outros sobre actos que são da sua inteira responsabilidade.

Colocam-se em bicos de pés e, estranhamente, são sempre vistos pelos que estão no comando e não medem esforços para afastar todo aquele que parece constituir ameaça para os seus planos… mesmo quando é demasiado evidente que não têm plano nenhum. São mais do tipo “disparar para ver se o inimigo percebe que estou presente”.

Provavelmente o pior medo de um Homem é se tornar um zumbi. Ficar naquele estado catatônico, olhos esbugalhados. Mas nem todos… alguns gostam da sua condição de mortos-vivos. Agora os zumbis sociais têm as redes sociais para destilarem as suas peçonhas. O zoom transformou-se num meio forte para nos encherem a paciência. Agora, qualquer estafermo, aproveitando-se do “Fique em casa”, dá-se o direito de fazer “lives” que, com honrosas excepções, só servem mesmo para que algumas pessoas comecem a pensar que enfrentar o novo coronavírus é melhor do que ficar em casa e ter de engolir baboseiras sem água. Leia mais...

Por Belmiro Adamugy

This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Classifique este item
(0 votes)
Script: