CHIMANIMANI: Conforto oferecido pela natureza

Chegar à região de Chikukwa não é possível num abrir e fechar de olhos. Um caminho sinuoso, de mais de seis horas, leva-nos até as profundezas do lugar histórico do interior do Parque Nacional de Chimanimani. São as marcas do turismo de aventura partilhados nas linhas que se seguem.

A comunidade de Chikukwa, que esteve instalada durante muitos anos num dos pontos mais elevados da cordilheira de Chimanimani, distrito de Sussundenga, na província de Manica, viu-se forçada a reassentar-se oito anos depois de a região ser oficialmente declarada como área de conservação total. Segundo soubemos, a maior parte migrou para o vizinho Zimbabwe, localizado a quatro quilómetros do local agora transformado em acampamento pela gestão do Parque Nacional de Chimanimani.

Partimos do acampamento principal do parque depois das 8.00 horas. Tão logo se sente que chegar a Chikukwa representa um percurso carregado por uma mistura de sensações e emoções do turismo de aventura e contemplação, onde a natureza leva vezes sem conta aos limites da adrenalina.

São cerca de 26 quilómetros em trilhas abertas num terreno acidentado com enormes rochas, subidas e descidas em encostas como se nunca chegassem ao fim. Ao longo do trajecto forçosamente atravessam-se riachos e se visualizam livres quedas de água pura, saídas de elevações com alturas que atingem entre dez e vinte metros.

Um dos maiores atractivos para a contemplação prende-se com a possibilidade de ver diferentes espécies de aves, répteis, quadrúpedes e antílopes. Leia mais...

Texto de Benjamim Wilson

This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Classifique este item
(0 votes)
Script: