O músico Jorge Mamad disse que a morte do Madala deixou um vazio na classe musical do país, em particular da cidade da Beira onde o malogrado residia. Num outro desenvolvimento referiu que a notícia sobre a sua morte surpreendeu muitos artistas da Beira alegadamente porque estes já vinham acompanhando o seu tratamento e havia orientação de qualquer coisa que acontecesse a família devia comunicar ao Jorge Mamade.

Segundo Mamad, as autoridades da saúde da cidade da Beira e a equipa médica que vinha fazendo o tratamento tinham dito aos músicos, assim como a família, que caso constatasse algo anormal deviam solicitar o mais rápido possível os seus serviços.

“Reforçando a proposta do sector da saúde, eu tinha orientado a família para caso notassem algo preocupante no doente me desse sinal, facto que não aconteceu”, disse a fonte.

Acrescentou que quando soube do sucedido ligou para o telefone do falecido e foi atendido pela sobrinha deste que confirmou a notícia que vinha circulando sobre a morte de Madala.

 

 

Abibo Selemane

This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.