Arranca quinta-feira próxima a primeira edição do projecto Fashion Business Moçambique, (FBM), no recinto de Ricatla, em Marracuene, província de Maputo. Trata-se de uma iniciativa da estilista 

moçambicana Sara de Almeida que visa promover a indústria de moda nacional, reunindo diferentes fazedores dessa arte num único espaço.

A decorrer sob lema “Estratégias para o Desenvolvimento da Indústria Têxtil e de Confecções em Moçambique” no espaço da FACIM, o projectoFashion Business Moçambique surge da necessidade de impulsionar a industrialização, criatividade, produção e o consumo da moda nacional, primeiro pelos moçambicanos e depois além fronteiras.

FBM é também um negócio de moda que vai contemplar duas vertentes. A primeira será em forma de exposição onde as pessoas terão oportunidade para expor, vender e trocar experiências sobre a moda. A segunda reservar-se-á a workshops onde haverá moda, empreendedorismo, marketing e gestão, mas tudo ligado ao mundo fashion, com vista a garantir que fazedores da mesma possam saber investir e desenvolver as suas pequenas empresas.

Sara de Almeida afirma que a realização do evento é uma satisfação, uma vez que conseguiram abarcar quase todas áreas previstas, nomeadamente, cosméticos, cabelos, salão de cabeleireiros, artesãos, estilistas, fábricas de confecções, agências de modelo.

“Temos quase todas as áreas do sector da moda, e esperamos trazer nos próximos anos fornecedores de equipamentos e materiais, pois esse é um dos principais objectivos do FBM. Tencionamos ter acesso aos materiais e equipamentos de costura que irão ajudar-nos a desenvolver a indústria moçambicana, disse.

Na abertura, dia 5, a ser presidida pela Esposa do Presidente da República, Maria da Luz Guebuza, haverá dois desfiles. No primeiro, a estilista, Sara de Almeida, apresentar-se-á e levará 30 peças. E o segundo será do Tony Duarte, um estilista que trabalha com linhagem do uniforme para empresas e restaurantes.      

 

O segundo dia será reservado ao desfile da estilista Íris Santos, portuguesa radicada em Moçambique, e do estilista Nivaldo Tierry.  No  terceiro dia haverá desfile do estilista José Rui Lopes, Angolano, e da estilista moçambicana Aura Mambaça. Para o último dia, domingo ( dia 8), está marcado um desfile das lojas.

Entretanto, no que concerne aos estrangeiros, a FBM, contará apenas com a presença de um estilista angolano, José Rui Lopes. Segundo Sara de Almeida, os estilistas de outros países tiveram informações tarde, por conta da suas embaixadas que demoraram levar os convites para os seus respectivos países.

Refira-se que o principal objectivo do FBM é fazer crescer o mercado nacional da moda, através da promoção de seus produtos, nomeadamente roupas e confecções e, igualmente, facilitar o acesso aos materiais e equipamentos com vista a melhorar a qualidade dos acabamentos na moda moçambicana.

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 61,72 62,95
ZAR 4,18 4,26
EUR 68,69 70,06

18.10.201Banco de Moçambique

Quem está Online?

Temos 363 visitante(s) ligado(s) ao Jornal