Nesta conversa com o domingo, Hélder Muteia, escritor e coordenador da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura, FAO, para a África Central, se define como homem que vem do povo e que observa a escrita como um exercício de sugestão de emoções. Acabadinho de publicar o seu mais recente livro, “O Barrigudo e Outros Contos”, revolta-se contra a forma como os alimentos são distribuídos no mundo e admite que, como escritor, deve procurar denunciar essa realidade e ajudar com acções concretas no campo da produção.

Próximo ano sai o seu primeiro romance, com o título “Matoa: a febre do batuque”.

Segue a entrevista em dircurso directo.

Lançou recentemente dois livros: “O Barrigudo e Outros Contos” e “Nhambaro”. Relativamente ao primeiro, que mensagem pretende transmitir?

“O Barrigudo e Outros Contos” é um livro que foi escrito ao longo de vários anos, alguns contos publicados em órgãos de comunicação social, outros não. ~

Cada conto tem uma dinâmica própria e uma mensagem peculiar. O conto “O Barrigudo”, por exemplo, é uma homenagem às vítimas do bombardeamento perpetrado pelo regime do Apartheid contra vítimas inocentes, incluindo crianças.

Os restantes contos situam- -se em campos dispersos, mas todos eles tratam de realidades comuns, com personagens muito características do processo de transformação económica, cultural e social em Moçambique.

Geograficamente, alguns contos se situam na província da Zambézia, onde nasci, outros na província de Manica, onde vivi durante três anos, e uma grande parte na região sul, onde vivo desde 1981.

Alguns contos reflectem um grito de revolta, outros representam o exercício do direito à indignação perante realidades degradantes, mas há também mensagens de amor e compaixão, com o intuito de equilibrar o quadro das emoções sugeridas. Leia mais...

Texto de Bento Venâncio

This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 61,11 62,29
ZAR 4,16 4,24
EUR 67,19 68,49

12.09.201Banco de Moçambique

Quem está Online?

Temos 412 visitante(s) ligado(s) ao Jornal