A música começa. Nélia Flora, moçambicana, entra em transe. Num místico de elegância e sensualidade ondula seu corpo do quadril ao tronco, dos braços às mãos. Depois faz tremidos e batidos a barriga. A sua cabeça também segue o ritmo, aliás todo seu corpo vibra conforme a música decorre. É interessante. As pessoas gostam.  

Nélia está em palco, na cidade de Maputo. Apresenta a Raks Shark ou a dança do Ventre, como é sobejamente conhecida. Uma manifestação artística que tende a ganhar simpatizantes no país.

A dança do Ventre surgiu no Norte de África. Consta que, os

primeiros relatos da dança foram feitos por volta de 1798, quando pesquisadores e soldados da tropa de Napoleão entraram no Egipto, com a ocupação francesa, e ficaram fascinados pela Raks Shark. Foram eles que criaram a expressão “Dance du Ventre”, ao verem as mulheres mostrarem seu ventre e fazerem movimentações sinuosas, ondulatórias e vibrantes.

Notando o crescimento da dança e grande aceitação na Europa, as dançarinas decidiram sair do oriente, em busca de trabalho, o que fez com que a dança do ventre se popularizasse no mundo.

Nélia Flora, 29 anos, iniciou-se nesta dança ainda criança. A cantora Shakira e a badalada telenovela O´clone, exibida num dos canais de televisão nacional, foram as suas inspirações. Sem saber onde podia fazer uma formação, começou os primeiros passos sozinha. Aprendeu, inicialmente, a fazer vibrar a barriga, os braços e depois as outras partes do corpo. Leia mais...

Texto de Maria de lurdes Cossa

This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 63,6 64,83
ZAR 4,56 4,65
EUR 71,57 72,96

11.04.201Banco de Moçambique

Quem está Online?

Temos 909 visitante(s) ligado(s) ao Jornal