Ramaphosa: África não pode continuar à espera da vacina

- Egipto, Tunísia, Marrocos e Senegal têm capacidade para produzir

OPresidente sul-africano, Cyril Ramaphosa, disse sexta-feira que o continente africano não pode continuar na lista de espera para ter acesso à vacina contra a covid-19 que é produzida pelos países ricos.

O Chefe do Estado sul-africano, que recebeu o homólogo francês, Emmanuel Macron, na sua primeira visita oficial à África do Sul, disse que há vários outros países no continente com capacidade de produção de vacinas, destacando Egipto, Tunísia, Marrocos e Senegal.

“O Ruanda e o Gana também estão actualmente em negociações para desenvolver as suas próprias capacidades”, referiu o Presidente Ramaphosa no final de uma visita à Universidade de Pretória com o seu homólogo francês.

No entanto, o líder sul-africano sublinhou que o continente tem “experiência” na produção de vacinas e “ecossistemas” para apoiar a sua produção e “não pode continuar à espera na fila por vacinas para a covid-19 que salvam vidas”, declarou. Leia mais...

Classifique este item
(0 votes)