Print this page

EDITORIAL: Soberania

Abril 24, 2021 739

A província de Cabo Delgado, norte do país, vive em tensão devido a ataques esporádicos protagonizados por terroristas, direccionados a civis, ataques que já mereceram condenação internacional.

O Governo e as agências humanitárias sediadas no país trabalham para criar condições dignas aos deslocados internos fugidos de alguns pontos da província de Cabo Delgado, cuja maioria se instalou na cidade de Pemba.

Estimativas apontam para a existência de pelo menos 723 mil deslocados internos, o correspondente a 157 mil famílias, das quais 140 mil estão acomodadas em vários distritos da província de Cabo Delgado e 17 mil nas províncias de Nampula, Zambézia, Niassa, Manica, Sofala e Inhambane.

Estamos a falar de cidadãos que perderam entes queridos. Que perderam casas. Que perderam bens. Que não precisam literalmente de nada para que o seu drama seja mais sintomático. Leia mais...

Foto de de Jerónimo Muianga

Classifique este item
(0 votes)