Parceria em prol das PME

O Standard Bank, em parceria com a Total Mozambique LNG e a IdeaLab, promoveu, semana finda, a primeira edição virtual do Ideate Bootcamp de 2021, destinada às pequenas e médias empresas (PME), no âmbito do fomento do desenvolvimento da indústria nacional, através do reforço da competitividade local.

O programa visa, essencialmente, apoiar este segmento de empresas a validar os seus modelos de negócio de forma a garantir a sua sustentabilidade e escalabilidade no mercado

Para o efeito, e tendo em conta os projectos que estão a ser desenvolvidos na área de petróleo e gás no país, foram convidadas empresas que participaram, em 2020, no workshop sobre conteúdo local, promovido pelo projecto Mozambique LNG, liderado pela Total, e alguns clientes do Centro de Negócios do Standard Bank, bem como beneficiários de iniciativas da Incubadora de Negócios do banco.

Nesta edição, foram contempladas empresas que actuam nos sectores de construção civil, mecânica e instrumentação, sistemas de tecnologia de informação, transporte e manuseamento, metalurgia e soldadura (incluindo tubos, vasos, válvulas e outras actividades associadas), H3SE (Ambiente, Segurança, Higiene e Saúde), serviços gerais (incluindo catering e gestão de instalações), serviços de corrosão, inspecção, revestimento e isolamento, consultoria, entre outros.

A propósito, o director da Banca de Investimentos do Standard Bank, João Guirengane, sublinhou que, através desta capacitação, o banco pretende fortalecer a ligação entre as PME e a Total, de modo a que estas tenham acesso às inúmeras oportunidades que a multinacional está a criar no país.

“Pretendemos ser a ponte que vai permitir a ligação entre as PME e a Total, e, por via disso, ajudar a criar sinergias que agreguem valor à vossa actividade e ao nosso país, no que diz respeito ao acesso a produtos e serviços de qualidade”, disse João Guirengane.

Conforme explicou o director da Banca de Investimentos do Standard Bank, neste programa, os participantes foram estimulados a repensar nos seus negócios, para que possam fazê-los crescer de forma metódica, sustentável, inovadora, e, acima de tudo, “respondendo com êxito aos desafios impostos pela comunidade, assim como pelas grandes empresas que operam em Moçambique”.

Por seu turno, o gestor de Capacitação da Total, Projecto Mozambique LNG, Cyril Putz, referiu que um dos propósitos do programa é a criação de oportunidades para aumentar a presença de empresas moçambicanas na cadeia de fornecimento de Bens e Serviços ao projecto de construção das instalações de gás natural liquefeito (GNL), através da formação profissional, emprego e contratos de fornecimento de bens e prestação de serviços.

Na ocasião, a representante da IdeaLab, Tatiana Pereira, instou aos participantes a apostarem no fortalecimento dos seus negócios como forma de tirarem proveito das oportunidades existentes no mercado. “Criem muitas sinergias, pois uma das formas de crescer é através do estabelecimento de parcerias”.

 

Classifique este item
(0 votes)