Produção interna responde à procura na quadra festiva

Moçambique está a recorrer à produção interna para responder ao aumento da demanda de produtos agropecuários e não só durante a quadra festiva. É uma experiência que resulta, fundamentalmente, do impacto da pandemia da covid-19 que isolou os mercados internacionais.

Com efeito, o país registou uma redução nas importações, este ano, não só devido às limitações impostas pela pandemia, como também por causa do aumento da produção agrícola.

Segundo Zulmira Macamo, directora nacional do comércio interno no Ministério da Indústria e Comércio (MIC), no que se refere a produtos agrícolas, principalmente, tomate, cebola, batata- -reno e outras hortícolas, o país está a ser abastecido pelo mercado interno.

Desde a eclosão do novo coronavírus parte dos produtos é oriunda das províncias de Gaza, Inhambane e alguma quantidade da província de Maputo para abastecer o Sul e Centro. E Manica e Zambézia fornecem o Centro e Norte.

Além dos produtos agrícolas, a fonte referiu que a importação de frango reduziu de 11 mil toneladas, em 2015, para 3 mil, no ano passado, sendo que para este ano prevê-se uma cota de importação de 2 mil toneladas.

Na esteira da produção local, o distrito de Vilankulo, na província de Inhambane, aumentou a área de cultivo de batata de 50 hectares no ano passado para pouco mais de 80 nesta campanha. Leia mais...

Fotos de: Inácio Perreira

Classifique este item
(0 votes)