Escassez que está a gerar especulação de cimento

- INAE apreende mais de mil sacos em apenas cinco dias em todo o país

O mercado de venda de cimento, na região Sul de Moçambique, está a registar momentos de especulação de preços, chegando o saco de 50 quilogramas, por exemplo, a ser vendido a 600 Meticais, contra 430 recomendados. Os consumidores queixam- -se de estarem a cumprir longas filas sem lograr aceder ao produto, mas a Associação de Empresas Produtoras de Cimento diz que a indústria está a laborar normalmente.

O cenário é tão dramático a ponto de levar a Inspecção Nacional das Actividades Económicas (INAE) a puxar dos seus galões, apreendendo mais de mil sacos de cimento, em todo o país, devido à prática de preços especulativos.

domingo fez uma ronda pelos principais estabelecimentos comerciais de venda de cimento, a nível da capital do país, tendo constatado longas filas de consumidores que há vários dias aguardam pela sua vez de comprar o produto para dar continuidade às suas obras.

Debaixo de sol ou frio entremeado com céu nublado, muitos compradores enfrentam a segunda ou terceira fila sem a certeza de poder adquirir o produto.

“Não tem cimento” é a expressão reproduzida em quase todas as ferragens visitadas pela reportagem do domingo a nível da cidade de Maputo. 

A escassez desta matéria-prima faz com que dezenas de consumidores tenham de abandonar o calor das mantas às 3.00 horas da madrugada para marcar a fila nas ferragens. Há, inclusive, relatos de gente que pernoita ao relento no recinto das ferragens ou em casa de familiares que residem nas proximidades dos vendedores.

Após o início da venda, em algumas ferragens, controlam-se as senhas distribuídas no dia anterior, cujos clientes não puderam comprar por causa da rotura de stocks.

Nos estaleiros, um saco de cimento 32,5 é vendido a 530 Meticais e o de 42,5 a 600 Meticais, quando nos grandes distribuidores custam 410 Meticais e 430 Meticais, respectivamente.

Conforme constatou domingo, actualmente, não chega a haver uma tabela fixa, sendo que o preço fixo vai variando em função do comprador em causa. Leia mais...

Texto de Idnórcio Muchanga

idnóThis email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Fotos de Carlos Uqueio

Classifique este item
(0 votes)
Script: