PARA PESCAS E TURISMO: CTA volta a pedir medidas mais profundas

É longa a lista de medidas que o Governo tomou para fazer face aos impactos sociais e económicos da pandemia do novo coronavírus. Porém, a classe empresarial nacional volta à carga para pedir que se tomem decisões mais objectivas, profundas e excepcionais para que se possam regenerar quando tudo isto acabar.

O país tem 15 dias pela frente para escolher, pelo comportamento colectivo, se induz o Presidente da República, Filipe Nyusi, a relaxar, manter ou agravar as medidas por ele tomadas no âmbito do estado de emergência.

Foi o próprio Chefe de Estado que anunciou que, a meio deste mês, vai fazer um balanço e determinar que rumo o país segue dali em diante e, na mesma ocasião, fez saber que a extensão do estado de emergência (no Nível 3) tem a finalidade única de “salvar vidas humanas, o nosso maior valor”.

Recordou igualmente as medidas que já foram tomadas pelo Governo visando minimizar o impacto do novo coronavírus na economia e sobre as famílias, sobretudo as mais carenciadas. Leia mais...

Texto de Jorge Rungo

This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Classifique este item
(0 votes)
Script: