VANDALIZADAS EM RESSANO GARCIA: Reposição de torres custou 31 milhões

Os residentes das províncias de Maputo, Gaza e Inhambane podem respirar de alívio porque as 10 torres que transportam linhas de Alta Tensão de Ressano Garcia para a Subestação de Infulene, que tinham sido vandalizadas, estão reconstruídas e energizadas desde o princípio da noite da última sexta-feira.

Conhecida por linha “BL2”, a linha Ressano-Infulene compõe o anel de 275 Kilo volt (Kv) que oferece segurança e redundância ao fornecimento de energia a esta região do país, onde se concentra cerca de 60 por cento do consumo nacional de energia eléctrica.

A reconstrução destas torres e respectivas linhas só foi possível graças a um investimento da empresa Electricidade de Moçambique (EDM), estimado em cerca de 31 milhões de Meticais, dos quais seis milhões correspondem à aquisição de materiais, nomeadamente construção das três torres que tinham sido derrubadas e aquisição de materiais para a reparação das outras sete cujas cantoneiras, parafusos e outras componentes foram removidas e vandalizadas. Leia mais...

Texto de Jorge Rungo

This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Classifique este item
(0 votes)
Última modificação: Sábado, 04 Abril 2020 19:13