PARA ENFRENTAR O COVID-19: PME preocupadas com o futuro

Com o aumento dos casos confirmados no país e no mundo em resultado do contágio pelo coronavírus (Covid-19), restrição de movimento transfronteiriço, implementação de medidas de isolamento social, entre outras, a Associação das Pequenas e Médias Empresas (APME) receia que a maior parte das empresas deste segmento encerre em definitivo.

Só com a crise financeira gerada pelo caso das dívidas não declaradas, em 2016, consta que mais de 500 pequenas e médias empresas tenham falido por falta de mercado, de capacidade de honrar com os compromissos tidos com os fornecedores e, sobretudo, com a banca, apontou na semana finda o Instituto para a Promoção de Pequenas e Médias Empresas (IPEME).

Esta crise ainda não foi de todo superada, uma vez que o país ainda não alcançou um entendimento para o restabelecimento das relações com as instituições financeiras internacionais e o país já se vê a braços com a ocorrência de casos de contágio pela pandemia de Covid-19, cujo impacto na economia real poderá ser delicado. Leia mais...

Classifique este item
(0 votes)