EFEITO DO COVID-19: Crescimento económico tremido

O Fundo Monetário Internacional (FMI) previa uma “forte” recuperação económica para este ano, cuja base era um conjunto de pressupostos analisados pelos seus peritos. Entretanto, a eclosão e rápida expansão do novo coronavírus estão a colocar a economia real nacional e do mundo inteiro em alvoroço.

Para o FMI, Moçambique tinha tudo para dobrar os 2,1 por cento de crescimento económico registados no ano passado e até ir um pouco mais além, atingindo os 5,5 por cento neste ano. O fulcro desta evolução seria a implementação dos programas de reconstrução pós-ciclones Idai e Kenneth, investimento na agricultura e o relaxamento da Política Monetária.

Também ia concorrer para a recuperação económica o esforço que está a ser feito para o pagamento da dívida interna aos fornecedores de bens e serviços ao Estado, e era esperado um impulso que seria dado pelos investimentos que estão a ser feito nos megaprojectos associados à exploração do gás natural.

Contudo, o novo coronavírus, também conhecido por Covid-19, ameaça fragilizar as expectativas de crescimento económico nacional e global porque tem implicações imprevisíveis, uma vez que afecta o factor principal de todos os processos, que é o Homem.

Na comunicação à Nação feita pelo Presidente da República, Filipe Nyusi, “o Covid-19, para além de ser uma questão de saúde pública, constitui também um risco forte para o desempenho das economias mundiais incluindo do nosso país”.  Leia mais...

Classifique este item
(0 votes)