Açucareiras registam maior queda em cinco anos

As quatro principais açucareiras em funcionamento no país registaram em 2019 o seu pior desempenho industrial dos últimos cinco anos em resultado de uma combinação de factores que incluem os efeitos do ciclone Idai, paralisações laborais e salinização de solos.

Trata-se das açucareiras de Xinavane e Maragra, localizadas na província de Maputo, e Marromeu/Sena e Mafambisse, na província de Sofala, que têm a ambição de se posicionarem em melhores patamares no mercado regional e global de comercialização deste importante produto de exportação. Antes da ocorrência destes eventos, o sector havia previsto produzir 388.895 toneladas, porém, terminou o exercício anual com apenas 266.440 toneladas que correspondem a 68, 5 por cento do programado.

No caso particular da fábrica de Mafambisse, os gestores apontam que a redução da produção foi de cerca de 46 por cento por causa do impacto do ciclone Idai, que afectou a região onde esta fábrica está implantada. Associada ao Idai, registou-se também uma intrusão salina que reduziu a produtividade da cana-de-açúcar. Leia mais...

Classifique este item
(0 votes)
Última modificação: Sábado, 14 Março 2020 23:27