Desafio é assegurar dinheiro para realizar as acções da ENH

Assegurar o fecho financeiro da participação da Empresa Nacional de Hidrocarbonetos (ENH) nos diferentes empreendimentos de exploração de gás natural no país constitui o principal desafio que se impõe ao novo presidente do Conselho de Administração da instituição.

O repto foi lançado sexta-feira pelo Primeiro-Ministro, Carlos Agostinho do Rosário, ao empossar Estêvão Pale no cargo de presidente do Conselho de Administração da ENH. Na mesma cerimónia foram empossados Luísa Meque e Gabriel Monteiro nas funções de directora-geral e director-geral-adjunto do Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC).

A ENH, empresa pública, é o braço empresarial do Estado moçambicano na área de hidrocarbonetos, participando em representação deste em todos os empreendimentos do sector de petróleo e gás.  Há, por isso, necessidade de rapidamente a empresa assegurar fontes de financiamento para pagar a sua comparticipação no capital social dos projectos em curso e futuros. Leia mais...

Classifique este item
(0 votes)