Sabe a sensação de que você “não está bom da cabeça”? É uma coisa terrível. Bula-Bula está assim com essa sensação. Na verdade já a cogitar fazer as malas e mudar para outro lugar. Aqui já não está a dar… você dá murros em ponta de faca até a exaustão e os outros riem-se a bandeiras despregadas… a razão – que leva Bula-Bula a querer atravessar marés e oceanos nunca antes navegados – até é bem simples: um número gordo que até é difícil de pronunciar… 1.400.905.602, 00 MT, ou seja um bilião e quatrocentos milhões e novecentos e cinco mil e seiscentos e dois Meticais.

Na verdade nem é o bilião que exaspera… são aqueles dois Meticais no fim… sim, depois de abocanhar um bilião, para quê precisa daqueles dois meticaizinhos? Só se for para gozar com a malta.

Bula-Bula tem consciência que números não dizem tudo mas saber que aquela mola toda será aplicada para “Fornecimento de um Sistema Automático de Cobrança de Tarifas nos Transportes Públicos de Maputo” assusta. Na verdade – fazendo uma continha básica de aritmética – chega-se à conclusão de que montar aquela engenhoca pequenina nos autocarros (projecta-se 1000 autocarros para Maputo) custa a módica quantia de 1.400.905.602 MT (Um milhão quatrocentos mil novecentos e cinco e seicentos e dois Meticais).