Bula-Bula está estupidificado. Os sinais que nos chegam não são nada animadores. Há quem alvitre que depois do silencio, a tempestade. Devia ser o contrário mas há quem ‒ se calhar por mero capricho ‒ prefere sempre ver os outros a viverem com o credo na boca…

Maquiavel bem que nos avisou sobre esta sorte de Homens. Disse-o sem rodeios que a ambição do Homem e tao grande que, para satisfazer uma vontade presente, não pensa no mal que daí a algum tempo pode resultar dela.

E isso que se percebe do discurso de Manuel de Araújo quando, sem gaguejar, defende que

a Renamo não deve entregar as armas ate ter algumas garantias, nomeadamente de ocuparem posições cimeiras capazes de influenciar decisões.

Leia mais...