As águas baixaram de nível de inundação na cidade de Chókwè. Deste modo, a população arregaçou mangas e colocou mãos à obra na limpeza da cidade, trabalho que envolveu igualmente o

 Governador de Gaza, Raimundo Diomba, que semana finda foi dar exemplo numa jornada de limpeza que envolveu membros do governo provincial, distrital e municipal.

Falando sobre estas acções, o presidente do Município de Chókwè, Jorge Macuácua, explicou que houve uma exortação aos munícipes no sentido de tirarem o matope das casas para a rua, donde será removido para lixeira pelos funcionários dos serviços de salubridade e saneamento.

Após esta actividade, está prevista uma campanha de pulverização intra e extra domiciliária, acompanhada de limpeza de resíduos, esgotos e sarjetas em estado crítico.

“Estamos satisfeitos porque a população reactivou a actividade económica que vinha desenvolvendo antes das enxurradas”, frisou Macuácua.

As autoridades do distrito fizeram um levantamento sectorial dos serviços afectados, designadamente escolas, hospitais, centros comerciais, para avaliar acumulados.

De referir que o regadio de Chókwè e o respectivo dique de protecção estão igualmente incluídos nessa avaliação.