O COMITÉ Central do Partido Comunista Chinês (PCC) confirmou a expulsão de dois antigos líderes, Bo Xilai e Liu Zhijun, acusados de corrupção e outras "violações graves da disciplina", anunciou ontem a Xinhua. 

A expulsão, decidida há cerca de um mês pelo Politburo, foi adoptada no final da última reunião plenária do Comité Central antes do XVIII Congresso do PCC, que começa na quinta-feira em Beijing. O plenário, de três dias, aprovou também a nomeação de dois generais, Fan Changlong e Xu Qiliang, para os cargos de vice-presidente da Comissão Militar Central e uma proposta de alteração aos estatutos do partido cujo conteúdo não foi revelado. O combate à corrupção "é uma postura política consistente do PCC" e "uma questão chave de grande preocupação para o povo", disse a Comissão Central de Disciplina e Controlo do partido. O XVIII Congresso do PCC vai escolher a liderança do país para a próxima década.