GESTÃO DE BENS: A difícil missão de gerir rendimentos de menores

As histórias de vida do apresentador de televisão Aires Cossa (Puto Aires) e  do pugilista Juliano Máquina servem de testemunhos de realizações e vitórias antes da idade adulta. Segundo contaram ao domingo, na adolescência, conheceram o sabor doce do sucesso e amealharam quantias “razoáveis” de dinheiro, resultante do desempenho nas suas lidas. Limitados pela idade, tiveram nos respectivos progenitores a “mão” ideal para gestão dos seus ganhos, um exercício que, em alguns casos, suscita intrigas e discórdias entre pais e filhos.

Trata-se de dois jovens que, com pouca idade, espalharam o seu talento, ganharam popularidade e embolsaram valores monetários, ainda que em forma de subsídios.

Presentemente, o “Puto Aires”, como é popularmente conhecido, tem 28 anos de idade, e é apresentador de programas de entretenimento na Televisão de Moçambique (TVM), onde, durante a adolescência, mostrou vivacidade e carisma o suficiente para prender a atenção e ganhar um convite de Didinho Caetano, o eterno apresentador do “Pirlim-Pim-Pim” (programa infantil), para animar a plateia. “O público gostava das minhas ‘palhaçadas’ e o tio Didinho acabou por sugerir que eu participasse no ‘casting’, que decorreu nessa altura,para a selecção de apresentadores de programas para crianças”.

Puto Aires” tinha 11 anos de idade. Aceitou a proposta e, de um universo de 39 a 40 candidatos pré-seleccionados, emergiu e fez parte do grupo de cinco crianças eleitas para se tornarem apresentadores.

Aires lembra com alguma graça da sua entrada para o mundo televisivo. Segundo afirmou, “honestamente, foi mero acaso”. A “culpa” recai, entretanto, em Didinho Caetano que “despertou este bicho em mim. Orientou-me, formou-me e lançou-me”.

Com efeito, “em 2000, apresentámos (o grupo dos escolhidos)o programa, ‘Está na hora de brincar’, por dois anos e pouco. Em 2004 surgiu o ‘Roda-viva’, que era ‘levado’ para todo o país”. Nessa altura passou a embolsar valores pecuniários pelas deslocações às províncias, o que iniciaria mudanças na sua vida sob ponto de vista material. Hoje, já adulto, apresenta o “Alta Tensão”, com Nair Bastos, um programa musical.

GERIR A FAMA E O DINHEIRO

Aos pais do “Puto Aires” coube a tarefa de educá-lo e orientá-lo de forma que a criança extrovertida e talentosa não se envaidecesse e perdesse o foco. “Eles tiveram um papel importante, até porque, sem eles, teria desistido”. É que, conforme contou, a TVM não pagava salário a crianças. “Os meus pais tinham de comprar roupa para que eu me apresentasse condignamente”.

Entretanto, o período de insolvência não tardou a fazer parte do passado. Conforme foi referido, aos 15 anos de idade passou a fazer viagens pela televisão e a partir daí os primeiros valores foram parar à sua ‘conta’, para pagar as despesas de alimentação e acomodação nos locais onde escalavam para fazer o programa. “Era um bom dinheiro, o produtor é que o geria nessas viagens de trabalho, mas ao regressarmos à casa tudo o que restava era colocado nas mãos dos nossos pais”. 

Leia mais

Versão-Impressa


Editorial

O Metical
domingo, 18 junho 2017, 00:00
Na semana passada celebrámos o 16 de Junho, dia da criação da nossa moeda, o Metical. Com efeito, o Metical nasceu a 16 de Junho de 1980, num processo de troca do escudo... Leia Mais

Opinião

Desporto

Nacional

Breves

Sociedade

Reportagem

Cultura

Em foco

Temos 269 visitantes em linha

Banca de Jornais

Sociedade do Noticias
  • EconomiaEconomia
  • CulturaCultura
  • DomingoDomingo
  • DesafioDesafio
  • NotíciasNoticias

Conselho de Administração

Bento Baloi Presidente

Rogério Sitoe Administrador

Cezerilo Matuce Administrador