Vovó Rosalina Chongo, 66 anos

Quando se à dá luz uma criança, a vida de uma família se transforma. Ela pinta os cantos da casa de matizes coloridas; traz felicidade e renovação de almas. O seu choro é uma autêntica melodia aos ouvidos dos seus; é sinal de vitalidade. De qualquer modo, ele tem as suas fragilidades. Nas primeiras semanas de vida, para além de exigir todo o tempo e atenção, chora por vários motivos, sendo alguns dos quais a fome, fralda suja, o sono, etc., etc..

Para auxiliar, sobretudo, as mães de primeira viagem, o jornal domingo convidou a vovó Rosalina Chongo, de 66 anos, residente em Magude, a dar conselhos sobre como agir em circunstâncias em que o bebé chora ‘de forma incessante’. A questão foi curta e directa:‘o que é que a mãe deve fazer quando o recém-nascido não pára de chorar?’ A resposta veio em seguida, mas não sem antes apontar para os motivos que o levam a abrir o berreiro, como se costuma dizer em linguagem popular. Para ela, entre várias, há algumas situações que podem fazer com que o bebé se comporte de forma preocupante, chorando sem parar. “Pode ser por causa de cólicas. Vocês sabem que os primeiros dias são muito difíceis para o bebé, por isso se aconselha que se dê de tomar o gripe water, como normalmente o fazem, apesar de nós as madalas (idosos)acharmos que só com o medicamento tradicional, indicado por pessoas que entendem destas coisas, é que melhor se resolve o problema, até para não sofrerem de ataques epiléticos. É preciso matar a cobrinha que ataca o bebé”. Entretanto, voltando à vaca fria, a vovó listou outros factores que podem levar o bebé a chorar: “Pode ser também por causa do nome. Quando se dá um nome que os defuntos não aceitam, o bebé acaba sendo a vítima. Através das manifestações do bebé passa-se a mensagem segundo a qual ‘esse nome não é o certo’. Mas, também, pode ser porque o bebé não faz parte da família onde se encontra inserido. Ou seja, quando a mãe falha e atribui a criança a outro pai. Então, os verdadeiros defuntos da criança, da casa do pai de sangue, reivindicam a posse, fazendo-a chorar sem parar, principalmente no período nocturno”, disse.

A solução, portanto, passa por se “seguir a tradição para que ela não sofra duras consequências ao longo da vida”, aconselhou Vovó Rosalina.

 

 

 

 

Pub

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 59,96 61,15
ZAR 4,17 4,25
EUR 68,7 70,06

19.10.201Banco de Moçambique

Mais lidas