Qual é a importância do registo de nascimento?

O registo de nascimento é obrigatório e deve ser feito nos primeiros 120 dias de vida, segundo a lei moçambicana. Entretanto, apenas 47 por cento da população procuram por estes serviços. domingo saiu à rua para perceber até que ponto os cidadãos têm conhecimento da importância do registo.

Os bebés deviam ser

registados nos hospitais

–Jacinto Carlos, trabalhador

Sou pai e registei os meus filhos logo após o seu nascimento. Os meus pais fizeram o mesmo comigo e com os meus irmãos. Isso é bom e importante, pois toda a criança tem direito ao nome e este deve ser registado de imediato.

Acho que para eliminar a falta de registo de nascimento as crianças deviam ser registadas nas maternidades, logo após o seu nascimento.

As crianças devem ser

reconhecidas pelo Estado

–Amélia Abel, trabalhadora e estudante

É importante fazer o registo de nascimento nos primeiros dias de vida, pois permite que o recém-nascido conste das estatísticas do nosso país e possibilita que as autoridades saibam da existência de mais um indivíduo na sociedade.

Entretanto, tenho de confessar que, por falta de tempo, ainda não registei o meu bebé de quatro meses. Mas, brevemente, fá-lo-ei. Com certeza será muito antes de ele completar um ano de idade.

Vida pode ficar bloqueada

–Aguinaldo Nhanombe, trabalhador e estudante

É muito triste perceber que há pais negligentes a ponto de permitirem que as suas sementes cresçam sem nenhum registo. Quando chega a época de estudar ou de fazer qualquer outra actividade importante não é possível sem registo. Este acto “bloqueia” a vida da pessoa visada. Veja que até em caso de falecimento exige-se documentação.

Tenho uma filha de cinco anos. Registámo-la antes de ela completar um ano, pois é mais fácil e menos transtornante.

A criança passa a ter

existência oficial

–Elisa Mavie, trabalhadora

Quando trazemos um ser ao mundo temos de ter o cuidado de registá-lo para ser socialmente aceite e existir oficialmente. Daí que é importante fazer o registo de nascimento e quanto mais cedo melhor.

Sou mãe de um menino de quatro anos. Registei-o quando tinha quatro semanas. Foi bom, pois permiti que o meu filho fosse reconhecido no nosso país.

Pub