Não podemos aceitar que os nossos filhos sejam instrumentalizados por pessoas de ma-fépara assassinar, criar luto, dor e pânico na população em troca de valores monetários”.

Esta foi uma das mensagens deixadas pelo Presidente da República, Filipe Nyusi, durante os comícios orientados semana finda nos distritos de Meluco e Metuge, em Cabo Delgado.

O Chefe de Estado concluiu ontem a visita de trabalho que vinha efectuando àprovíncia de Cabo Delgado, cujo objectivo era fazer o balanço do quinquénio, auscultar a população sobre a sua governação de modo a tirar ilações para a produção do manifesto eleitoral a ser submetido àvotação nas eleições gerais de 15 de Outubro.

Com efeito, Filipe Nyusi destacou que, não obstante as adversidades de vária índole, entre as quais a existência de malfeitores, que semeiam luto e terror no Centro e Norte de Cabo Delgado, a província registou um aumento da produção e produtividade.

A propósito dos ataques armados, o Presidente da República apelou a população a intensificar a vigilância e não aceitar que os jovens moçambicanos sejam instrumentalizados.

Segundo afirmou, parte das pessoas que protagoniza assassinatos sai das aldeias ou povoações para ser treinada de modo a praticar acções macabras com o objectivo de desestabilizar o país.

Texto de Domingos Nhaúle, em Cabo Delgado

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 63,6 64,83
ZAR 4,56 4,65
EUR 71,57 72,96

11.04.201Banco de Moçambique

Quem está Online?

Temos 251 visitante(s) ligado(s) ao Jornal