A falta de asfalto nos cerca de 110 quilómetros de es­trada que ligam as sedes distritais de Massinga e Funhalouro, província de Inhambane, preocupa a população do distrito de Funhalouro, que con­ta desde sexta-feira com um banco.

Circular por este troço, segundo a população, é um autêntico martí­rio sobretudo nos dias chuvosos. do­mingo assistiu, aliás, na sexta-feira, a derrapagens de viaturas que para lá foram testemunhar a inauguração de uma agência bancária, no âmbito da iniciativa presidencial “Um Dis­trito, um Banco”.

As viaturas transportando os convidados à cerimónia partiram de Massinga por volta das 4.00 horas da manhã e só chegaram a Funha­louro quatro horas depois. A via­gem, normalmente, é feita em três horas.

Na verdade, chovia muito e foi necessária muita perícia e paciência para se chegar à vila-sede distrital de Funhalouro, onde a população aguardava pelo Chefe de Estado, Filipe Nyusi, que foi presidir a inau­guração do banco.

 Depois de longos anos de espera, os pouco mais de 44 mil habitantes do distrito de Funhalouro mostra­ram-se aliviados pela instituição bancária que lhes chegou.

Na mesma ocasião, foi inaugu­rado o sistema de abastecimento de água da localidade de Mavume, situada a 40 quilómetros da sede distrital. Este vem juntar-se aos sete em funcionamento na vila­-sede distrital, com o objectivo de aumentar o acesso à água potável.

Laura Massingue disse ao do­mingo que está feliz, pois já tem um lugar seguro para guardar as suas poupanças resultantes da venda de estacas e carvão.

Texto de Domingos Nhaule

This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.
Pub

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 63,6 64,83
ZAR 4,56 4,65
EUR 71,57 72,96

11.04.201Banco de Moçambique

Quem está Online?

Temos 203 visitante(s) ligado(s) ao Jornal