Investimento chinês atinge 170 biliões de dólares em África

Texto de Leonel Muchano, da AIM, em Beijing

O Investimento da República Popular da China em África atingiu, em 2017, a fasquia dos 170 biliões de dólares americanos em diversas áreas, cifra que coloca o país asiático na qualidade de maior investidor, em nove anos consecutivos, no continente.

Desde 2000, o investimento chinês cresceu 50 vezes e anualmente o gigante asiático, por sinal, a segunda maior economia mundial, canaliza aos países africanos cerca de três biliões de dólares, destinados aos diversos domínios consagrados na agenda de cooperação.

As infra-estruturas socioeconómicas que continuam a constituir o nó de estrangulamento ao crescimento do continente, daí serem prioridade na cooperação China-Africa, absorveram, até 2016, 40 biliões de dólares, montante que vai crescer devido à necessidade de melhorar a circulação, interligação e a mobilidade nos países e entre os países.

 

Segundo Jiang Wei, director-geral de Assuntos da Ásia Ocidental e África no Ministério do Comércio da China, que semana finda em Beijing deu uma entrevista a jornalistas africanos, na esfera de cooperação com o continente atenção especial será dada às infra-estruturas, por constituírem o alicerce para a transformação económica.

Leia mais...

Pub