A vez dos dirigentes apertarem o cinto

Na semana finda o Governo deu um sinal de compromisso com a austeridade, ao aprovar um conjunto de medidas de contenção a vigorarem a partir do próximo ano, cujo impacto se espera seja positivo na vida dos moçambicanos, porque com potencial de aliviar a despesa pública em momento de crise.

Os cortes vão resultar na poupança de aproximadamente nove biliões de Meticais, através da racionalização do subsídio especial ao funcionário, redução de custos com viaturas e comunicações e com o arrendamento de imóveis para altos dirigentes do Estado, apenas para citar alguns exemplos. Este dinheiro poderá ser redistribuído nos sectores prioritários para assegurar o bem-estar da população.

Apenas a título ilustrativo, o Estado vai deixar de atribuir subsídio especial a funcionários que graduarem em cursos sem relação com as carreiras em vigor no Estado. Além de poupar dinheiro (cerca de 7,1 biliões de Meticais) vai evitar que um enfermeiro, por exemplo, se interesse em cursar informática ou electricidade, apenas para ganhar mais algum valor monetário. 

Texto de António Mondlhane

 

amondlane@hotmail.com

Editorial

Carreiras dos professores primários e secundários
domingo, 07 janeiro 2018, 00:00
Decididamente, 2018 poderá ser ano memorável para os professores dos ensinos primário e secundário, com a introdução, em breve, de carreiras profissionais, medida... Leia Mais

Versão-Impressa


Opinião

Desporto

Nacional

Breves

Sociedade

Reportagem

Cultura

Em foco

Temos 547 visitantes em linha

Banca de Jornais

Sociedade do Noticias
  • EconomiaEconomia
  • CulturaCultura
  • DomingoDomingo
  • DesafioDesafio
  • NotíciasNoticias

Conselho de Administração

Bento Baloi Presidente

Rogério Sitoe Administrador

Cezerilo Matuce Administrador